Coronavírus: Barreiras sanitárias são feitas em 17 municípios de Rondônia

2 de abril de 2020

Dezessete municípios de Rondônia realizaram barreiras sanitárias entre os dias 30 e 31 de março. Segundo a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), o objetivo é prevenir e controlar a propagação da Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2.

Conforme a agência, as barreiras são feitas em pontos estratégicos por equipes das vigilâncias sanitárias do estadual em conjunto com servidores remanejados de outras secretarias, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PM) e voluntários.

Até o momento, mais de 6 mil pessoas foram abordadas nos municípios onde as barreiras acontecem. O Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, em Porto Velho, também tem barreira, que acontece desde 20 de março.

Os trabalhos foram reforçados no local devido o grande fluxo de pessoas de outros estados que passam por lá. Ao desembarcar, o passageiro passa pela barreira sanitária onde deve informar idade, origem e para onde pretende ir, e então é informado como deve proceder.

Novo boletim

Rondônia continua com nove casos confirmados de novo coronavírus. Entre eles há uma morte. A informação consta no novo boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) na tarde desta quarta-feira (1º). Os dados do governo revelam ainda que há outros 179 exames aguardando resultado e 446 casos descartados.

A Sesau também cita que não há pessoas diagnosticadas com Covid-19 internadas. A secretaria não forneceu informações sobre casos notificados, suspeitos ou excluídos. De acordo com a pasta, o Ministério da Saúde “não informa” suspeitos e excluídos, e que a plataforma do órgão “está fora do ar e não foi possível obter os dados” sobre os casos notificados.

A Sesau informou que, dos nove casos confirmados, há dois já curados. A pasta revelou apenas que ambos pacientes seguiram a orientação médica e que seguiam em monitoramento desde a época em que eram considerados suspeitos.

O governo não disse quem são esses pacientes e como a cura da doença foi detectada até a última atualização desta reportagem. Não informou também se ambos passaram por exames. A doença ainda não tem vacina, nem tratamento específico.

‘Disque Corona’

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) divulgou nesta semana o “Disque Corona” com o objetivo de tirar dúvidas de moradores sobre a Covid-19 antes de procurarem as unidades de saúde de Rondônia.

Segundo a Sesau, profissionais de saúde são as pessoas que atendem a população do outro lado da linha e orientam o que é recomendado para cada caso.

 

Disque Corona dos municípios de Rondônia — Foto: Governo de RO/Divulgação

Disque Corona dos municípios de Rondônia — Foto: Governo de RO/Divulgação

Quem são os infectados?

  • Ji-Paraná: Paciente de 29 anos, que mora em São Paulo, e que esteve na cidade a trabalho;
  • Porto Velho: Pacientes de 35 anos e 45 anos. Ambos apresentaram sintomas depois de retornarem de viagens;
  • Porto Velho: Pacientes de 39 anos e 36 anos. Os dois são um casal de Porto Velho. O homem foi diagnosticado com a doença após voltar de São Paulo e a mulher apresentou sintomas depois que o marido retornou de viagem;
  • Porto Velho: Paciente de 31 anos. Ela não tem histórico de viagem para outro país com transmissão de Covid-19 nos últimos 15 dias.
  • Porto Velho: Paciente de 66 anos. Ela não tinha histórico de viagens e deu entrada no hospital com sintomas como tosse e febre. A senhora morreu no dia seguinte a internação.
  • Jaru: Paciente de 35 anos. A mulher veio de viagem, então pegou o vírus fora do município. Estava em quarentena, foi monitorada e passa bem.
  • Porto Velho: Paciente de 45 anos. Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 18 de março e, com isso, coletou amostra no Pronto Atendimento Municipal Ana Adelaide. Está em isolamento social e é monitorada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).

Pandemia

O Ministério da Saúde atualizou seus números nesta terça-feira (31), informando que o Brasil tem mais de 200 mortes e quase 7 mil casos confirmados de coronavírus.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). No entanto, os outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março).

 

Guia de isolamento domiciliar por causa do novo coronavírus — Foto: Arte/G1

Guia de isolamento domiciliar por causa do novo coronavírus — Foto: Arte/G1

 Fonte: Jaru Online
Comentarios
anuncie